Quem foi Onã e qual o seu pecado?

Comentarios
Onã foi o segundo filho de Judá, filho de Jacó. Deus o matou porque ele não cumpriu seu dever de irmão. Onã foi ganancioso e não teve respeito por seu irmão falecido nem por sua cunhada.
No tempo de Judá e Onã, se um homem morresse sem ter filhos, seu parente mais deveria tomar sua esposa para ela poder engravidar. O primeiro filho da mulher seria o herdeiro do homem morto, porque a esposa não herdava (Deuteronômio 25:5-6).
O irmão mais velho de Onã, chamado Er, se casou com uma mulher chamada Tamar. Mas Er era perverso, por isso Deus o matou (Gênesis 38:6-7). Er não teve filhos, então Tamar foi dada a Onã. Quando Onã se deitava com Tamar, ele derramava o sêmen no chão, para ela não engravidar, porque ele não queria que seu irmão tivesse herdeiros. Então Deus matou Onã também (Gênesis 38:8-10).

O pecado de Onã foi masturbação?

Não, o pecado de Onã não foi masturbação. A Bíblia diz que o pecado de Onã foi não querer dar descendentes ao seu irmão. O primeiro filho de Tamar com Onã seria considerado “descendente” de Er, porque era seu herdeiro. Onã não estava se masturbando. Ele interrompia o coito para impedir Tamar de ter filhos.
Veja também: o que a Bíblia diz sobre masturbação?

Por que Deus matou Onã?

Deus matou Onã porque o que ele estava fazendo era muito cruel. Naquele tempo, o filho mais velho recebia uma herança maior que todos os outros irmãos (Deuteronômio 21:17). Como Er morreu sem ter filhos, a herança de filho mais velho iria para Onã quando Judá morresse. Mas se Tamar tivesse um filho, a herança iria para essa criança e não para Onã.
Onã agiu por ganância. Ele poderia ter se recusado a casar com Tamar, dando a responsabilidade ao seu irmão mais novo ou a outro parente próximo (Deuteronômio 25:7-9). Mas ele decidiu casar com Tamar e garantir que ela não tivesse filhos!
Onã não se preocupava com Tamar. Ele se aproveitava dela mas lhe negava aquilo que era mais importante para uma mulher naquele tempo: um filho. Não havia oportunidades de emprego para mulheres. Se uma mulher não tivesse filhos, ela não recebia herança e não teria ninguém para cuidar dela na sua velhice. Onã estava condenando Tamar à miséria!
A ganância de Onã o cegou. Ele estava disposto a tudo para ficar com o dinheiro, mesmo se isso significasse destruir a vida de uma mulher e desrespeitar a memória de seu irmão. Seu coração estava corrompido, por isso Deus o castigou.

últimos estudos postados

A Parábola da Dracma Perdida (Lucas 15:8-10)

A Parábola da Dracma Perdida é uma parábola contada por Jesus registrada no Evangelho de (Lucas  5:8-10). Neste estudo bíblico, veremo...