O termo tsadic "justo", e seus significados associados

Comentarios

Tsadic

Tsadictzaddik ou tzadik (em hebraicoצדיק, "justo"; pl. צדיקים tzadikim; pronuncia alternativa, tsaddiq) é um título dado geralmente a personalidades no Judaísmo Ortodoxo considerada santa, tal como um mestre espiritual ou rebe. A raiz da palavra tsadic, é tzedek(צדק), que significa justiça ou integridade, também a raiz de tzedakah ('caridade', literalmente 'retidão'). O termo feminino para uma pessoa justa é tzadeikas.
O termo tsadic "justo", e seus significados associados, desenvolveram no pensamento rabínico do seu contraste Talmudico com hasid(honorifico "piedoso"), para sua exploração na literatura ética, e sua espiritualização esotérica na Cabala.
Em árabe a palavra/nome ṣādiq (صادق), possui um significado similar. O título do romance satírico Zadig de Voltaire também vem dessa raiz.

Características de um tsadic

No pensamento clássico judaico, há várias definições para um tsadic. De acordo com Maimonides (baseado na Dissertação Yevamot do Talmude Babilônico, 49b-50a): "Aquele cujo mérito supera a iniquidade é um tsadic". De acordo com o Tanya (baseado nas passagens do Tanakh e do Talmude), o verdadeiro título de tsadic só pode ser aplicado àquele que não somente nunca pecou, mas também tenha eliminado qualquer inclinação para cometer pecados.

Tsadic Nistar ou lamedvovnik

O Talmude diz que pelo menos 36 Tzadikim Nistarim -- tzadikim anônimos -- estão vivendo entre nós em alguns momentos. Eles são anônimos e é somente por causa deles que o mundo não é destruído. O Talmude e a Cabala oferecem várias idéias sobre a natureza e o papel desses 36 tzadikim.

Milagreiros

Embora o estado de tsadic, de acordo com suas definições acima, não esteja necessariamente relacionado a habilidade de realizar ou invocar milagres, o termo tsadic é frequentemente usado livremente pelo Talmude para indicar aqueles que conseguiram piedade especialmente notável e santidade. Neste contexto, as orações dos tsadics são consideradas especialmente mais poderosas, como afirma o Talmude: "Um tsadic decreta e o Santo (bendito seja) realiza". Esta é a linha com o ditado talmúdico: Rabban Gamliel o filho do Rabi Judá haNasi costumava dizer: "Faça a vontade dEle sua própria vontade, que Ele faz sua vontade como a vontade dEle".[2]
Em alguns contextos, as pessoas referem-se ao milagreiro piedoso como um tsadic. De acordo com Baal Shem Tov, diz-se que esta capacidade é alcançável para qualquer judeu. É dito que ele declarou que todo judeu tem o poder de atravessar um rio em cima de um lenço, através da conexão com sua alma (que é de origem divina).

Tornando-se um tsadic

De acordo com a primeira definição acima, de que um tsadic é "aquele cujo mérito supera sua iniqüidade", qualquer pessoa pode alcançar este nível. De acordo com a definição do Tanya que um tsadic não possui inclinação para o mal, apenas um pequeno grupo predestinado pode atingir este nível.

O relacionamento entre Deus e um tsadic

Baseado nos ensinamentos do Rabi Isaac Luria, de Baal Shem Tov e de Ohr ha-Chaim, o Rabi Shneur Zalman de Liadi ensinou no nome de Zohar que "Aquele que deu a vida ao homem, soprou de si mesmo". Portanto a alma vem da essência de Deus.

Referências

  1. Ir para cima Sanhedrin 97b; Sukkah 45b.
  2. Ir para cima Avot, 2:4

últimos estudos postados

A Parábola da Dracma Perdida (Lucas 15:8-10)

A Parábola da Dracma Perdida é uma parábola contada por Jesus registrada no Evangelho de (Lucas  5:8-10). Neste estudo bíblico, veremo...