Por que Jesus é chamado o Cordeiro de Deus?

Comentarios

Jesus é chamado o Cordeiro de Deus porque ele se ofereceu como sacrifício pelos nossos pecados. No Antigo Testamento, um cordeiro era oferecido por quem se arrependia de seus pecados. O cordeiro tomava o lugar dessa pessoa. Quando morreu na cruz, Jesus tomou nosso lugar, como o cordeiro sacrificado.

O cordeiro no Antigo Testamento


A consequência do pecado é a morte e a separação de Deus (Romanos 3:23; Romanos 6:23). Essa é a punição justa. Todos pecamos mas Deus nos ama e quer nos dar outra chance de ficar com Ele. Sendo justo, Ele ainda tinha de exigir pagamento. Por isso, Ele permitiu que quem se arrependesse usasse um cordeiro sem defeito como seu substituto. O cordeiro morria em seu lugar para que voltasse a ter comunhão com Deus.

Veja aqui: o que é holocausto na Bíblia?

Essa substituição está presente na primeira Páscoa, no Egito. O anjo da morte ia passar pelo Egito e matar o primeiro filho de cada família, por causa dos pecados desse povo. Mas Deus mandou o povo de Israel sacrificar um cordeiro por cada família, em substituição do primeiro filho. Os israelitas passaram o sangue dos cordeiros nos umbrais das portas de suas casas. Assim, quando o anjo da morte passou por suas casas, viu que já tinha havido morte lá e não tocou neles (Êxodo 12:21-23).

Mas a morte de um cordeiro era um sacrifício imperfeito. Afinal, era só um cordeiro, não podia mudar a natureza pecaminosa da pessoa. Sempre que a pessoa pecava, ficava novamente em dívida. Por isso, cordeiros tinham de ser sacrificados regularmente. O sacrifício do cordeiro era um sinal de fé de um sacrifício maior que um dia iria ser feito (Hebreus 10:1-4).

Veja também: o que é a propiciação e expiação dos pecados.

Jesus, o Cordeiro


Todo sacrifício que podíamos fazer seria sempre imperfeito. Por isso, Deus preparou o sacrifício perfeito: Ele mesmo. Ele se tornou um homem e passou por tudo que nós passamos, mas sem pecar (Hebreus 2:14-15). Ele se tornou o sacrifício perfeito pelos nossos pecados.

João Batista chamou Jesus de “o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (João 1:29). Jesus se ofereceu para morrer em nosso lugar. Ele foi como um cordeiro: sem defeito.

Como Jesus nunca pecou e era Deus, seu sacrifício foi muito maior que um cordeiro. Ele pagou um preço tão alto que pode cobrir os pecados de todos que o aceitam como seu salvador. Jesus foi o grande sacrifício que Deus fez por nós, o Cordeiro de Deus.

últimos estudos postados

A Parábola da Dracma Perdida (Lucas 15:8-10)

A Parábola da Dracma Perdida é uma parábola contada por Jesus registrada no Evangelho de (Lucas  5:8-10). Neste estudo bíblico, veremo...